Reforce sua segurança

Pergunte agora

A Arte da Conexão é Repensar o Risco

Esteja à frente das novas ameaças

Onde existe tecnologia existem riscos à segurança. O gerenciamento desses riscos é uma batalha constante. A estratégia de ontem não consegue acompanhar as ameaças de hoje. E nenhum firewall, por mais sofisticado que seja, pode proteger para sempre.

Você não pode eliminar o risco por completo. Mas pode (com nossa ajuda) gerenciá-lo e avaliá-lo, além de tentar identificar o que vem por aí – assim como fizemos para a OTAN, os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2012 e o Ministério da Defesa do Reino Unido.

Podemos lhe ajudar a repensar o risco:

Orientando sobre o que precisa ser feito

Negócios mudam. Reestruturações, aquisições, ampliações das cadeias de suprimentos, alterações de fornecedores de TI, chegadas e partidas de CIOs e CTOs. Isso dificulta ter e manter uma visão geral da segurança. Nossos consultores de negócios, rede e segurança podem avaliar o risco existente e lhe apresentar as soluções para proteger o que realmente importa.

Identificando vulnerabilidades

Para superar um hacker, você precisa pensar como um. Temos nossa própria equipe de "hackers éticos", que podem verificar se há vulnerabilidade em sua segurança. Todos os meses, bloqueamos dois milhões de vírus e evitamos cinco milhões de ataques suspeitos e 250.000 ataques específicos apenas contra nossos próprios sistemas.

Analisando seus dados

Ter dados é uma coisa. Saber o que fazer com eles é outra. Criamos nossa própria plataforma de big data capaz de reunir a massa de dados dos sistemas de segurança e descobrir de imediato quais sistemas estão sob ameaça – um trabalho que normalmente demora dias. Ela pode ponderar os riscos. Assim, você pode priorizar as ameaças mais graves e se preparar contra elas.

Pensando à frente

Prevenir é o melhor remédio. Contamos com uma equipe de mais de 2.000 especialistas capazes de analisar seus dados, identificar anomalias, decidir o que fazer a respeito e agir rapidamente – isso com o apoio da nossa rede de serviços global. Monitoramos várias fontes para identificar ameaças emergentes. E trabalhamos junto ao GCHQ e à National Crime Agency do Reino Unido para manter nossas habilidades atualizadas. Mais cabeças pensando significa mais inteligência.

Como atacar o banco

Um grande banco multinacional contratou nossos hackers éticos por uma década para testar seus sistemas e revelar vulnerabilidades antes que os criminosos pudessem encontrá-las. Nossa equipe analisa os sistemas do banco e suas aplicações. Não é incomum que eles encontrem falhas em tudo, do software bancário aos sistemas de RH.

"A equipe da BT demostrou estar acompanhando ativamente as ameaças cibernéticas mais recentes, e os testes mudaram de acordo com elas", afirma o diretor de segurança global do banco. "Eles são os melhores."

Esse tipo de teste não é importante apenas para resguardar a reputação do banco, mas também para ajudar a atender a regulamentações vigentes e assegurar que a organização sigua os mais rígidos controles de segurança.