notícia

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL É UMA MÁXIMA PRIORIDADE PARA CEOs, AFIRMA NOVA PESQUISA DA BT E EIU

DC17-373 (12 de setembro de 2017)

Três quartos dos CEOs globais confiam em sua estratégia digital, mas tecnologia inflexível, falta de habilidades e preocupações de segurança citadas como maiores barreiras

A BT anunciou hoje as descobertas de uma nova pesquisa global baseada em uma sondagem realizada pela Economist Intelligence Unit (EIU) com 400 CEOs de 13 países* em cinco continentes, que revela a grande importância dada por organizações multinacionais à transformação digital. A pesquisa mostra que aproximadamente 40% dos CEOs têm hoje a transformação digital como uma das maiores prioridades na pauta de suas diretorias, e quase um quarto deles lidera pessoalmente os programas de transformação de suas empresas.

Há um alto nível de confiança, revelado por quase três quartos dos CEOs, de que seus programas específicos os ajudarão a atingir seus objetivos estratégicos, o que inclui obter eficiências operacionais, aprimorar o atendimento ao cliente e inovar para o futuro, sendo a segurança um importante diferencial.

Apesar disso, 86% dos CEOs se deparam com desafios para alcançar a infraestrutura ideal na qual dependem seus programas digitais. Eles identificam tecnologias inflexíveis (43%), falta de competências tecnológicas (40%) e preocupações com segurança (39%) como os principais obstáculos para o desenvolvimento de uma infraestrutura digital aperfeiçoada. Os participantes da pesquisa destacam mais integração, confiabilidade, segurança e eficiência de custo como principais fatores necessários para obter a infraestrutura que irá desenvolver os negócios digitais do futuro.

Quando se trata de atingir suas ambições digitais, 22% dos CEOs veem medidas de cibersegurança como um “mal necessário”, ao passo que mais de um quarto deles consideram a segurança um grande diferencial. Essa visão se destaca especialmente nos setores que interagem mais diretamente com consumidores, atingindo a cifra de 50% dos líderes pesquisados que atuam no mercado de serviços financeiros. As descobertas sugerem que, ainda que os CEOs sintam que os riscos à segurança percebidos não devem conter o progresso da transformação digital, eles seguem vendo a segurança como uma das principais barreiras e preocupações ao considerarem uma estratégia digital.

O atendimento ao cliente – e especificamente a experiência digital dos clientes – é visto como um fator de extrema importância pelos pesquisados, sendo que 79% dos CEOs afirmam que já oferecem atualmente uma experiência digital “boa” ou “excelente” a seus clientes. Contudo, os obstáculos permanecem na percepção de o que os clientes realmente desejam e que competências tecnológicas são necessárias para satisfazê-los.

Os CEOs exibem um nível semelhante de confiança na experiência digital de seus funcionários e se concentram em reter colaboradores talentosos, ampliar a inovação e reduzir custos.

A pesquisa revelou também que os CEOs consideram Internet das Coisas (IoT), computação em nuvem, computação móvel e redes sociais como as tendências tecnológicas que devem exercer o impacto mais significativo sobre suas organizações ao longo dos próximos dois ou três anos.

Em resumo, o estudo demonstra que há um foco permanente em transformação digital nas principais organizações globais. Embora a confiança seja elevada, a pesquisa também revela áreas em que CEOs e CIOs precisam trabalhar juntos, principalmente no tocante a segurança, infraestrutura, competências tecnológicas e percepções sobre os clientes. A oportunidade de evoluir negócios por meio da tecnologia digital continua crescendo, e muitas organizações estão buscando ativamente métodos pelos quais possam obter vantagem competitiva.

Bas Burger, CEO, Global Services, BT

Nosso mais recente estudo confirma que a transformação digital se tornou um tema dominante na agenda de conselhos de administração. Ele demonstra também que CEOs de todo o mundo identificam a escassez de competências, a falta de percepção sobre o que clientes e funcionários realmente desejam ou precisam, e a segurança como os principais obstáculos para oferecer uma experiência digital ideal. É interessante notar que esses são fatores primordialmente humanos, e isso ilustra que estratégias de transformação digital devem sempre se desenvolver a partir de pessoas e tendo-as como foco. Vemos isso como um grande incentivo para a BT acelerar sua própria digitalização e estamos incorporando essa nova percepção para nos assegurarmos de que nosso portfólio global esteja posicionado com mais solidez do que nunca a partir dos objetivos estratégicos destacados por nossos clientes”.
- Bas Burger, CEO de Serviços Globais da BT

Além do relatório da pesquisa, a BT criou uma série de artigos técnicos que abordam as questões identificadas no estudo relativas a segurança e empresas, clientes e funcionários digitais. Esses artigos técnicos incluem recomendações práticas sobre como os clientes podem avançar em sua caminhada rumo à transformação digital.

Para saber mais e baixar esse conteúdo, acesse http://www.bt.com/digital-ceo.

* África do Sul, Alemanha, Austrália, Brasil, Cingapura, Espanha, EUA, França, Índia, Irlanda, Países Baixos, Reino Unido e Suíça.

Para obter mais informações

Dúvidas sobre este boletim de imprensa devem ser esclarecidas junto à área de redação do BT Group, disponível 24 horas por dia pelo telefone 020 7356 5369. Caso não esteja no Reino Unido, ligue para +44 20 7356 5369. Todos os comunicados de imprensa podem ser acessados em nosso site.

Sobre a pesquisa

A pesquisa “Digital CEO” se baseou em uma sondagem realizada junto a mais de 400 CEOs pela Economist Intelligence Unit e na visão de especialistas em transformação digital da BT. A amostragem incluiu 13 países: África do Sul, Alemanha, Austrália, Brasil, Cingapura, Espanha, EUA, França, Índia, Irlanda, Países Baixos, Reino Unido e Suíça – e envolveu CEOs de empresas com receita igual ou superior a US$ 500 milhões. Os setores abordados pela pesquisa são fabricação, energia e recursos, serviços financeiros, viagens, transporte e logística, varejo, bens de consumo e automotivo.

Sobre a Economist Intelligence Unit

A Economist Intelligence Unit é líder mundial em inteligência empresarial global. Ela é a divisão da área empresa-empresa de The Economist Group, que publica o jornal The Economist. A Economist Intelligence Unit ajuda executivos a tomarem melhores decisões ao proporcionar análises oportunas, confiáveis e imparciais sobre tendências de mercado e estratégias empresariais no mundo todo.

Mais informações podem ser consultadas em http://www.eiu.com/.

Para más información:

Victoria Harres PR & Corporate Relations in the Americas